#ConversasIDD sobre IXP: O seu papel fundamental para melhorar a velocidade, latência e resiliência.

Nesta última edição das #ConversasIDD, um novo tema que tem a ver com o desenvolvimento do ecossistema digital regional, convocou personalidades: Os chamados Pontos de Troca de Tráfego, PTT ou também conhecidos como IXPs, pela sigla em inglês. A infraestrutura regional de interconexão está se expandindo graças à aliança formada pela Internet Society, LAC-IX e LACNIC. Conversamos com representantes dessas instituições sobre o assunto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Sexta-feira, 13 de agosto de 2021. O espaço criado pelo Instituto de Desenvolvimento Digital para a América Latina e o Caribe, as #ConversasIDD, foi desenvolvido com a firme ideia de criar conteúdos que possam abordar as diversas questões a ver com o desenvolvimento do Ecossistema Digital e, por sua vez , acompanhar os interesses do Instituto. Entre os temas na órbita de interesse do IDDLAC, é a criação de regulamentações sólidas que possam compreender os diferentes atores e que possam canalizar alguns dos consensos da Governança da Internet. Nesse contexto, os IXPs têm um papel muito importante, que foi abordado no decorrer da palestra.

 

A expansão da infraestrutura regional de interconexão vem crescendo: no ano passado, vimos o surgimento do IXP.GT da Guatemala, IX-DO da República Dominicana e do IXSY de Yucatán, México e um em El Salvador, IXSAL. Todos eles surgiram com o apoio de uma aliança formada entre LACNIC, LAC-IX e Internet Society. E, precisamente, os protagonistas dessa palestra foram os representantes dessas organizações: Israel Rosas, Gerente Sênior de Desenvolvimento Regional da Internet Society; Carlos Martínez, Gerente da Área Técnica de LACNIC; e Gabriel Adonaylo, Coordenador do LAC-IX.

Embora a função do IXP seja melhorar a eficiência da rede e a velocidade de resposta, durante a palestra foram esclarecidas questões como a ideia de que os Pontos de Troca de Tráfego podem desempenhar um papel nas questões de vigilância e privacidade.

 

Eles explicaram que desempenham um papel fundamental, pois proporcionam resiliência à rede e também melhoram o desempenho tanto na velocidade de acesso quanto na latência. É um modelo colaborativo onde diferentes redes de acesso e provisão de conteúdo trocam seu tráfego em nível local ou regional.

Questões relacionadas a aspectos fundamentais para a sobrevivência do IXP, como a sustentabilidade, uma vez que começa a funcionar, também foram abordadas.

Acesse ao vídeo da conversa (em espanhol) em formato audiovisual abaixo:

 

 

 

#ConversasIDD: Violência Digital

Falamos sobre Violência Digital com Angie Contreras da Associação Civil Cultivando Género, em um novo capítulo das #ConversasIDD, espaço criado pelo IDDLAC para falar sobre

Ler mais